Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog Vencer a Doença de Crohn

Blog que acompanha a evolução da (minha) doença de Crohn, e que aborda temas/assuntos relativos à doença.

Blog Vencer a Doença de Crohn

Blog que acompanha a evolução da (minha) doença de Crohn, e que aborda temas/assuntos relativos à doença.

Publicidade

06
Set11

Humira

Tomei humira cerca de 4 meses, as coisas não correram bem, e acabei por ser operado não estando neste momento a tomar este medicamento. Podem ler a história toda desde o ínicio carregando aqui (ver blog desde o ínicio) .

 

 

 

Página Oficial do Tratamento Humira.

 

 

 

Retirado da Wikipedia (Pode Estar Errado!!! )

 

Adalimumab é um medicamento usado como inibidor da necrose tumoral, obtido da imunoglobulina humana. É um anticorpo monocloral unicamente humano.É obtido pela tecnologia do ADN recombinante. Bloqueia o factor de necrose tumoral alfa ou TNF-α, que desencadeia uma função específica na resposta inflamatória, responsável por muitas doenças auto-imunes. Os receptores celulares de membrana p55 e p75 ficam bloqueados..

 

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .  fim de citação da wikipedia.

 

 

 

 

FOLHETO INFORMATIVO - INFORMAÇÃO PARA UTILIZADOR (BULA)

 

 

Humira

40mg solução injectável em caneta pré-cheia

Adalimumab

 

Leia atentamente este folheto antes de utilizar este medicamento.

Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o reler.O seu médico deve dar-lhe também um Cartão de Segurança do Doente, que contém informação de segurança importante que precisa de conhecer, antes e durante o tratamento com Humira. 
Mantenha o Cartão de Segurança do Doente consigo.Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico.Este medicamento foi receitado para si. Não deve dá-lo a outros; o medicamento pode ser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sintomas.Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

 

Neste Folheto:

  1. O que é Humira e para que é utilizado
  2. Antes de utilizar Humira
  3. Como utilizar Humira
  4. Efeitos Secundários possíveis
  5. Como conservar Humira
  6. Outras informações

 

 

1. O QUE É HUMIRA E PARA QUE É UTILIZADO

 

Humira destina-se ao tratamento da artrite reumatóide, artritre psoriática, artrite idiopática juvenil poliarticular, espondilite aquilosnate, doença de crohn e psoríase. É um medicamento que reduz o processo de inflamação destas doenças. A substância activa, adalimumab, é um anticorpo monoclonal humano produzido por cultura de células. Os anticorpos monoclonais são proteínas que reconhecem e se ligam a outras proteínas especificas. Adalimumab liga-se a uma proteína específica (factor de necrose tumural TNFα), que está presente em níveis aumentados em doenças inflamatórias tais como na artrite reumatóide, artrite psoriática, espondilite aquilosante. doença de crohn e psoríase.(...) Explicação das Várias doenças, (...)Doença de CrohnA doença de Crohn é uma doença inflamatória do aparelho digestivo. No caso de sofrer de doença de Crohn receberá primeiro outros medicamentos. Caso não responda de modo suficiente a esses medicamentos, receberá Humra para reduzir os sinais e sintomas da sua doença.

 

 

2. ANTES DE UTILIZAR HUMIRA

 

Não utilize humira

  • Se tem alergia (hipersensibilidade) ao dalimumab ou a qualquer outro componente de Humira.
  • Se tem uma infecção grave, incluindo tuberculose activa (ver “Tome especial cuidado com Humira”). Deve contactar o seu médico se tiver sintomas de infecção, tais como febre, feridas, sensação de cansaço, problemas dentários.
  • Se tem insufiência cardíaca moderada a grave. É importante que informe o seu médico se tem ou se teve alterações cardíacas graves (ver “Tome especial cuidado com Humira”)

 

Tome especial cuidado com Humira

  • Se tiver reacções alérgicas com sintomas, tais como dificuldade em respirar, respiração ofegante, tonturas, inchaço ou pele irritada, interrompa a administração de Humira e contacte imediatamente o seu médico.
  • A protecção da agulha da seringa contém borracha natural (latéx). Isto pode originar reacções alérgicas graves em doentes sensíveis ao látex. Doentes que tenham sensibilidade conhecida ao látex deverão ser avisados a evitar o contacto com a protecção interna.
  • Se tiver uma infecção, incluindo uma infecção crónica ou localizada (por exemplo, úlcera da perna) informe o seu médico antes de iniciar o tratamento com Humira. Se tiver quaisquer dúvidas, deve contactar o seu médico.
  • Pode contrair mais facilmente infecções enquanto estiver a ser tratado com Humira. Estas infecções podem ser graves e incluir tuberculose, infecções oportunistas e sepsia que podem, em casos raros, pôr a vida em risco. Deve informar o seu médico se tiver sintomas, tais como febre, feridas, sensação de cansaço ou problemas dentários. O seu médico pode aconselhar a suspensão temporária de Humira.
  • Uma vez que foram notificados casos de tuberculose em doentes de tratados com Humira, o seu médico irá avalia-lo para despiste de sinais e sintomas de tuberculose antes de iniciar a terapêutica com Humira. Esta avaliação irá incluir uma história clínica pormenorizada, uma radiografia do tórax e um teste de tuberculina. A realização destes exames deve ser registada no Cartão de Segurança do Doente. É muito importante que informe o seu médico se já sofreu de tuberculose ou se esteve em contacto próximo com alguém com esta doença. Se surgirem sintomas de tuberculose (tosse persistente, perda de peso, fraqueza, febre ligeira) ou qualquer outra infecção durante ou após o tratamento, informe imediatamente o seu médico.
  • Informe o seu médico se tem antecedentes de infecções recorrentes ou quaisquer outros problemas que aumentem o risco de infecções.
  • Informe o seu médico se é um portador do vírus da Hepatite B (HBV), se tem o vírus HBV activo ou se pensa que pode estar em risco de contrair HVB. Humira pode causar reactivação de HVB em pessoas portadoras deste vírus. Em alguns casos, especialmente se tomar outros medicamentos que suprimem o sistema imunitário, a reactivação de HVB pode pôr a sua vida em risco.
  • Se vai ser submetido a uma intervenção cirúrgica ou dentária, informe o seu médico que está a tomar Humira. O seu médico que está a tomar Humira. O seu médico pode aconselhar a suspensão temporário de Humira.
  • Se sofre de doença desminielizante tal como esclerose múltipla, o seu médico irá decidir se pode utilizar Humira.
  • Algumas vacinas não devem ser administradas em conjunto com Humira. Contacte o seu médico antes de receber qualquer vacina. Recomenda-se que os doentes com artrite idiopática juvenil poliarticular, antes de iniciar o tratamento com Humira, se possível, sejam informados sobre todas as vacinas, de acordo com o actual plano de vacinação nacional.
  • Se sofre de insuficência cardíaca ligeira e está a ser tratado  com Humira, o estado da sua insuficiência cardíaca deve ser controlado cuidadosamente pelo seu médico. Deve informar o seu médico se sofre ou já sofreu de algum problema cardíaco grave. Caso se verifique desenvolvimento de novos sintomas ou agravamento dos sintomas de insuficiência cardíaca (por exemplo, falta de ar ou inchaço dos pés), deve contactar o seu médico imediatamente.
  • Em alguns doentes o organismo pode ser incapaz de produzir suficientes células sanguíneas que ajudem o organismo a combater infecções ou ajudem a parar hemorragias. Caso verifique febre que se mantenha, nódoas negras ou perdas de sangue muito facilmente ou que apresente um aspecto pálido, informe imediatamente o seu médico. O seu médico pode decidir suspender o tratamento.
  • Tem ocorrido em casos muito raros, certos tipos de cancro em doentes tratados com Humira ou com outros bloqueadores TNF. Doentes com artrite reumatóide muito grave que tenham doença prolongada, podem ter um maior risco médio de aparecimento de linfoma, que é um tipo de cancro que afecta o sistema linfático. Se toma Humira o seu risco pode aumentar. Em raras ocasiões, em doentes tratados com humira, foi notificado um tipo de linfoma específico e grave. Alguns destes doentes foram também tratados com azatioprina ou 6-mercaptopurina. Adicionalmente foram observados casos muito raros de neoplasias cutâneas não melanomas em doentes tratados com Humira. Se aparecerem novas lesões de pele durante ou depois do tratamento, ou se existem alterações no aspecto de lesões existentes, informe o seu médico.
  • Existem casos de cancros, para além de linfoma, em doentes com um tipo específico de doença pulmonar denominada Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC) tratados com outros bloqueadores TNF. Se tem DPOC, ou se fuma muito, deve falar com o seu médico para saber se o tratamento com um bloqueador TNF é apropriado para si.

 

Ao tomar Humira com outros medicamentos

Humira pode ser utilizado em conjunto com metotrexato ou com certos medicamentos anti-reumatismais modificadores da doença (sulfassalazina, hidroxicloroquina, leflunomide e preparações injectáveis de sais de ouro), corticosteróides ou medicamentos analgésicos, incluindo fármacos anti-inflamatórios não esteróides (AINEs)Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.Não deve tomar Humira com medicamentos contendo a susbtância activa anakinra ou abatacept. Se tiver qualquer dúvida, por favor pergunte ao seu médico.

 

Ao tomar Humira com alimentos e bebidas

Uma vez que Humira é administrado debaixo da pele (por via subcutânea), a ingestão de alimentos e bebidas não deve afectar Humira.

 

Gravidez e aleitamento

Não existem dados sobre os efeitos de Humira em mulheres grávidas pelo que não se recomenda a utilização de Humira durante a gravidez. Será aconselhada a evitar engravidar e utilizar um método contraceptivo adequado durante o tratamento com Humira e durante pelo menos 5 meses após o último tratamento com Humira.Desconhece-se se adalimumab passa para o leite humano.Se estiver a amamentar, deve interromper o aleitamento durante o tratamento e durante pelo menos 5 meses após o último tratamento com Humira.

 

Condução de veículos e utilização de máquinasHumira pode ter uma pequena influência na sua capacidade de conduzir e utilizar máquinas. Depois de tomar Humira pode ter tonturas (incluindo vertigens, alterações na visão e cansaço).

 

 

3. COMO UTILIZAR A CANETA PRÉ-CHEIA DE HUMIRA

 

Utilizar Humira sempre de acordo com as indicações do seu médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

Humira é injectado debaixo da pele (via subcutânea).

(...) Informações sobre as dosagens para as outras doenças (...)

A dose habitual na doença de Crohn é de 80mg na semana 0 seguida de 40mg em semanas alternadas a iniciar na semana 2. Nos casos onde é necessária uma resposta mais rápida à terapêutica, o seu médico pode prescrever uma dose de 160mg na semana 0 (4 injecções num dia ou 2 injecções por dia em dois dias consecutivos), 80mg (2 injecções) na semana 2, e depois disso 40mg (1 injecção) em semanas alternadas. Dependendo da sua resposta, o médico pode aumentar a dose para 40mg por semana.

 

Auto injecção de Humira

As instruções a seguir indicadas explicam como se auto-injectar, utilizando Humira em caneta pré-cheia. Leia atentamente as instruções e siga-as passo a passo. O seu médico ou assistente dar-lhe-á instruções sobre a técnica de auto-injecção. Não tente auto-injectar-se antes de estar certo de ter compreendido o modo de preparar e administrar a injecção. Após treino adequado, a injecção pode ser administrada pelo doente ou por outra pessoa, por exemplo um familiar ou amigo.

 

O que devo fazer antes de auto-injectar Humira por via subcutânea?

  1. Lave cuidadosamente as mãos.
  2. Retire uma caneta pré-cheia de Humira do frigorifico.
  3. Não agite ou deixe cair a caneta.
  4. Coloque os seguintes elementos numa superfície limpa.
  5. Uma caneta pré-cheia de Humira
  6. Uma compressa embebida em álcool
  7. Verifique o prazo de validade no rótulo da caneta pré-cheia (VAL). Não utilize o produto se já tiver expirado o mês e ano indicado.
  8. Segure na caneta pré-cheia com a tampa cinzenta (“1”) voltada para cima. Verifique através da janela o aspecto da solução Humira, nos bordos da caneta pré-cheia. A solução deve estar límpida e incolor. Se estiver turva ou descorada ou com flocos ou partículas em suspensão, não a deve usar. Não use a caneta pré-cheia se estiver congelada ou se foi deixada à luz directa do sol.

 

Onde devo dar a injecção?

  1. Escolha um local no cimo da coxa ou estômago (excepto área à volta do umbigo)
  2. Altere o local de injecção em cada administração de modo a não irritar um só local de injecção. Cada nova injecção deve ser administrada com pelo menos 3cm de distância do local da última injecção.
  3. Não injecte numa área em que a pele esteja avermelhada. ferida ou endurecida. Isto pode significar que existe uma infecção.

 

Como devo administrar a injecção?

  1. Limpe o local da injecção usando a compressa embebida em álcool, com movimentos circulares. Não volte a tocar nessa área antes da injecção.
  2. Segure com uma mão a caneta pré-cheia com a tampa cinzenta (1) na vertical e elimine-a. Verifique se a pequena protecção cinzenta da agulha foi removida com a tampa da seringa. A protecção branca da agulha está agora visível. Não tente tocar na agulha protegida no cartucho. NÃO VOLTE A COLOCAR A TAMPA, pode danificar o interior da agulha.
  3. Retire a tampa de segurança de cor roxa da caneta (“2”) na vertical de forma a que o botão activador de cor roxa fique à superfície. A caneta pré-cheia está agora pronta a usar. Não pressione o botão activador roxo até que esteja adequadamente posicionado, dado que resultaria numa descarga de medicação. NÃO VOLTE A COLOCAR A TAMPA, porque isso pode causar descarga da unidade.

 

Administrar a injecção

  1. Com uma mão, agarre cuidadosamente uma prega cutânea bastante grande, no local da injecção que já se encontra limpa, apertando-a firmemente (ver abaixo)
  2. Coloque a extremidade branca da caneta pré-cheia junto à pele num ângulo recto (90 Graus), de modo a que possa ver a janela.
  3. Segure o cartucho da caneta pré-cheia e pressione-o levemente no local de injecção (sem qualquer movimento).
  4. Logo que esteja pronto a iniciar a injecção, pressione com o dedo indicador ou o polegar o botão de cor roxa sobre o local da injecção (ver abaixo). Quando a agulha se solta, ouvirá um “click” e irá sentir uma pequena picada quando a agulha penetrar na pele.
  5. Mantenha o botão pressionado e continue a segurar a caneta pré-cheia de forma constante no local de injecção durante 10 segundos, para assegurar uma injecção completa. Não remova a caneta pré-cheia enquanto a injecção está a ser administrada.
  6. Verá através da janela, um indicador amarelo a mover-se durante a injecção. A injecção está completa quando o indicador amarelo parar.
  7. Retire verticalmente a caneta pré-cheia do local de injecção. A protecção branca da agulha desliza sobre a agulhar e envolve-a completamente. Não tente tocar na agulha. A protecção branca da agulha evita que toque na agulha.
  8. Pode ver uma marca de sangue no local da injecção. Pode pressionar o local de injecção com um algodão ou uma gaze, durante 10 segundos. Não friccione o local da injecção. Se desejar, coloque um penso rápido.

 

Eliminação das canetas

  • Não volte a colocar as protecções na caneta pré-cheia.
  • Elimine imediatamente a caneta pré-cheia utilizada num recipiente próprio, de acordo com as instruções dadas pelo seu médico, enfermeiro ou farmacêutico.
  • Manter o recipiente fora do alcance e da vista das crianças.
  • Nunca elimine a caneta pré-cheia utilizada no lixo doméstico.
  • Use só uma caneta pré-cheia por administração.

 

Se utilizar mais Humira do que deveria

Se injectar acidentalmente Humira mais frequentemente do que o prescrito contacte o seu médico e informe-o de que utilizou mais do que devia. Leve sempre consigo a embalagem exterior do medicamento mesmo que esteja vazia.

 

Caso se tenha esquecido de utilizar HumiraCaso se tenha esquecido de administrar uma injecção, administre a próxima dose de Humira logo que se lembrar. Administre a dose seguinte conforme prescrito, como se não tivesse omitido a dose anterior.Caso tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico ou farmacêutico.

 

 

4. EFEITOS SECUNDÁRIOS POSSÍVEIS

 

Como todos os medicamentos , Humira pode causar efeitos secundários, no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas. A maioria dos efeitos secundários são ligeiros a moderados. No entanto, alguns podem ser graves e requerer tratamento. Podem ocorrer efeitos secundários pelo menos 5 meses após a última injecção de Humira.

 

Informe imediatamente o seu médico se tiver algum dos seguintes sintomas:

  • Pele muito irritada, comichão ou outros sinais de reacção alérgica;
  • Inchaço da face, mãos, pés;
  • Dificuldade em respirar, em engolir;
  • Falta de ar durante o esforço ou quando deitado ou inchaço dos pés;
  • Sinais ou sintomas sugestivos de alterações sanguíneas tais como febre persistente, nódoas negras, hemorragias, palidez.

 

Informe imediatamente o seu médico se tiver algum dos seguintes efeitos secundários:

  • Sinais de infecção tais como febre, má disposição, feridas, problemas dentários ou sensação de ardor ao urinar;
  • Sensação de fraqueza ou cansaço;
  • Tosse;
  • Formigueiro;
  • Dormência;
  • Visão Dupla;
  • Sensação de fraqueza nos braços ou pernas;
  • Inchaço ou ferida aberta que não cicatriza.

 

Os sintomas descritos acima podem ser sinais dos efeitos secundários descritos a seguir e que foram observados com Humira:Muito frequentes (em mais de 1 em 10 doentes):

  • Reacções no local da injecção (incluindo dor, inchaço, vermelhidão ou comichão)

 

Frequentes (em mais de 1 em 100 doentes mas menos de 1 em 10 doentes):

  • Infecções do tracto respiratório inferior (tais como bronquite, pneumonia);
  • Infecções do tracto respiratório superior (incluindo, nariz a pingar, infecção sinusal);
  • Infecção viral (incluindo gripe, sintomas gripais, zona);
  • Infecções bacterianas (incluindo infecção do tracto urinário);
  • Infecções fúngicas;
  • Tonturas, vertigem, dor de cabeça, alterações neurológicas;
  • Tosse, garganta inflamada;
  • Náuseas, diarreia, dor abdominal. inflamação e úlceras da boca;
  • Enzimas hepáticas elevadas;
  • Erupção, comichão;
  • Dor musculoesquelética;
  • Febre, cansaço.

 

Pouco frequentes (em mais de 1 em 1.000 doentes mas menos de 1 em 100 doentes)

  • Infecções graves (incluindo tuberculose, histoplasmose e sepsia [envenenamento do sangue]), infecções articulares;
  • Infecções na pele, verruga, infecções fúngicas superficiais;
  • Anemia, diminuição da contagem de glóbulos brancos e plaquetas, linfopenia (baixa contagem de células imunológicas);
  • Inchaço dos nódulos linfáticos;
  • Lúpus eritematoso sistémico;
  • Reacções alérgicas (incluindo alergias sazonais e a medicamentos);
  • Aumento dos valores dos lípidos, alterações de apetite;
  • Ansiedade, depressão, sonolência e dificuldade em adormecer, tremores;
  • Alterações visuais, inflamação ou infecção ocular;
  • Desconforto auricular;
  • Sensação de batimento cardíaco irregular, pressão arterial alta, rubor;
  • Asma, dificuldade em respirar, rouquidão;
  • Sintomas abdominais (tais como vómito, prisão de ventre), hemorragia rectal;
  • Afectações cutâneas (tais como psoríase, eczema ou infecções), erupção cutânea com comichão, cicatrização lenta de feridas, queda de cabelo;
  • Fraqueza muscular;
  • Perturbações urinárias (tais como sangue na urina, aumento da frequência urinária);
  • Aumento do fluxo menstrual;
  • Sintomas tipo gripe, dor de peito, inchaço dos pés;
  • Lesão acidental, diminuição na cicatrização.

 

Raros (em mais de 1 em 10.000 doentes mas menos de 1 em 1.000 doentes);

  • Pressão elevada dentro dos olhos, inflamação da parte colorida do olho, inflamação extensa do olho;
  • Cancro de pele, cancro, cancro que afecta o sistema linfático, melanoma maligno;
  • Alterações na tiróide;
  • Proteínas na urina;
  • Redução nas plaquetas sanguíneas que aumenta o risco de hemorragia ou de nódoas negras, diminuição das células sanguíneas que pode causar fraqueza, nódoaas negras ou maior probabilidade de ocorrerem infecções;
  • Dor no peito, o coração deixa de bombear, bloqueios nas artérias do coração, fluído à volta do coração que pode causar dor grave no peito, problemas no coração que podem causar falta de ar ou inchaço nos tornozelos, sensação de batimento cardíaco rápido;
  • Perda de audição, zumbidos;
  • Inflamação do pâncreas que causa dor grave no abdómen e costas, inflamação que causa dor abdominal e diarreia, bloqueio do intestino que causa náuseas e vómitos, inflamação que causa dor ao engolir, indigestão, inflamação do estômago que causar dor no abdómen, náuseas e vómitos;
  • Lesão extensa do fígado, sintomas abdominais (como por exemplo vómitos, indigestão, prisão de ventre), excesso de gordura no fígado que pode causar desconforto abdominal, cansaço e mal-estar, pedras na bexiga que podem causar dor grave e febre, análises do sangue que mostram alterações no funcionamento do fígado;
  • Inflamação que causa febre, erupções na pele, dor nas articulações;
  • Inflamação do intestino grosso que causa febre dor abdominal e cãibras, prisão de ventre, destruição dos tecidos profundos e pele causados pela infecção;
  • Níveis elevados de cálcio no sangue que geralmente não apresentam sintomas mas podem causar dor abdominal, depressão, fraqueza e pedras no rim, valores baixos de cálcio no sangue que podem causar formigueiro nos dedos das mãos e dos pés e cãibras musculares;
  • Colapso muscular anormal que pode originar problemas renais;
  • Inchaço do fundo da garganta, líquido à volta dos pulmões que pode causar falta de ar, dor ao fazer uma inspiração profunda;
  • Inflamação da gordura abdominal causando nódulos dolorosos na pele;
  • Quisto na parede de uma artéria maior bloqueio de uma válvula do coração geralmente sem sintomas mas que pode causar falta de ar com exercício, dor no peito e desmaio, inflamação e coágulo de uma veia, bloqueio de um vaso sanguíneo, sensação de batimento cardíaco rápido;
  • Esclerose múltipla, fraqueza no músculo facial ou paralisia;
  • Síndrome de Guillain-Barré, (fraqueza muscular, sensações anormais, formigueiro nos braços e na parte superior do corpo);
  • Perfuração intestinal:
  • Linfoma hepatoesplénico de linfócitos T.

 

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

 

 

5. COMO CONSERVAR HUMIRA

 

Manter fora do alcance e da vista das crianças.Não utilize a caneta pré-cheia de Humira após o prazo de validade impresso no rótulo/blister/embalagem, após VAL:. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.Conservar no frigorífico (2ºC - 8ºC). Não congelar. Manter a caneta pré-cheia na embalagem exterior.

 

 

6. OUTRAS INFORMAÇÕES

 

Humira 40 mg solução injectável em caneta pré-cheia não contém conservantes; por conseguinte,  o produto não utilizado ou resíduos devem ser eliminados de acordo com as exigências locais.

 

Qual a composição de Humira

A substância activa é adalimumab.Os outros componentes são manitol, ácido cítrico mono-hidratado, citrato de sódio, fosfato mossódico di-hidratado, fosfato dissódico di-hidratado, cloreto de sódio, polissorbato 80, hidróxido de sódio e água para preparações injectáveis.Este medicamento contém menos de 1 mmol de sódio (23 mg) por dose de 0,8 ml, isto é, praticamente isento de sódio.

 

Qual o aspecto de Humira em caneta pré-cheia e conteúdo da embalagem

Humira 40 mg solução injectável em caneta pré-cheia é fornecido sob a forma de uma solução estéril contendo 40 mg de adalimumab dissolvido em 0,8 ml de solução.A caneta pré-cheia de Humira é uma caneta de dose única de cor cinzenta e roxa que contém uma seringa de vidro com Humira. Contém duas tampas, uma de cor cinzenta marcada com “1” e outra de cor roxa marcada com “2”. Contém uma janela de cada lado da seringa, através da qual se pode ver a solução de Humira dentro da seringa.Humira em caneta pré-cheia está disponível em embalagens contendo 1, 2, 4, e 6 canetas pré-cheias. Cada caneta pré-cheia contém 1 compressa embebida em álcool. É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações. Humira está também disponível em frasco ou em seringas pré-cheias.

 

(...)

11 comentários

Comentar post

Pág. 1/2