Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog Vencer a Doença de Crohn

Blog que acompanha a evolução da (minha) doença de Crohn, e que aborda temas/assuntos relativos à doença.

Blog Vencer a Doença de Crohn

Blog que acompanha a evolução da (minha) doença de Crohn, e que aborda temas/assuntos relativos à doença.

18
Out12

HC: Pedro Câmara

Nome:
Pedro Câmara
 
Idade actual:
38 anos
 
Em que idade é que apareceu a doença de Crohn (DC)?
A doença teve o seu primeiro episódio em 1998, portanto tinha 24 anos.
 
Como é que a doença se manifestou no início, tem familiares com DC?
A doença manifestou-­‐se com febre, diarreias e emagrecimento acentuado. Não tenho familiares com DC.
 
Depois de lhe terem explicado que a doença era crónica, qual foi a sua reacção?
Quando soube que era crónico, naturalmente reagi com alguma revolta.
 
Quais as restrições que a doença causa à sua vida?
As restrições são poucas, contudo tenho atenção à medicação e à comida que exacerbe o intestino e que é alguma.
 
Que alterações teve no peso?
As alterações ao peso verificaram‐se quando tive as crises (três) que emagreci consideravelmente.
 
A alimentação tem influência no agravamento da doença? Se sim que conselhos pode dar.
Relativamente à alimentação, como de tudo.
 
Com que frequência tem as crises e quanto tempo duram? Há forma de prever uma crise?Que medicação é que já teve de tomar? Que efeitos secundários tiveram esses medicamentos (se tiveram), no seu corpo? Actualmente, ainda precisa de controlar a doença com alguma medicação?
Tomo Sulofalk 3x dia e Budosan 3 mg 1x dia. Tomo-­‐os há 7 anos diariamente. Noto que me apareceu borbulhas nas nádegas e costas (parte mais abaixo).
 
 
Já foi sujeito a alguma intervenção cirúrgica devido à DC? Se sim, que intervenção foi essa e durante quanto tempo esteve bem, depois teve de continuar a tomar medicação?
Felizmente, até hoje não senti outros problemas derivado a ter DC.
 
Há quem defenda que existe uma relação entre o estado psicológico do doente e a própria doença. Concorda? Até que ponto tem impacto na sua vida?
Para mim, e por experiência própria, sinto que o equilíbrio emocional é fundamental para a DC não manifestar-­‐se, portanto evite-­‐se situações de desequilíbrio.
 
E a família e os amigos, apoiaram-no? Considera esse apoio fundamental?
Sim, a família é fundamental para qualquer doença e ainda mais para quem doença crónica, e naturalmente os amigos.
 
Se tem que viajar como faz?
Para viajar, a medicação é fundamental e dependentemente de cada caso, é entregar-­‐se na “mão” de Deus.
 
Por fim, que mensagem deixaria a todos aqueles que têm DC e que, ora por inexperiência a lidar com a doença, ora por falta de força, vacilam?
Que mensagem poderei deixar???!!! Acreditar que o dia seguinte será melhor, ter fé e confiança, espírito positivo. No meu caso e como o Stress é o pior inimigo do Crohn, tentemos viver a vida equilibrada, sem grandes rotinas e se possível fora das grandes cidades. As pequenas localidades são mais equilibradas e com rotinas saudáveis. Para quem desespera na crise, tente lembrar-­‐se que há quem sofre no silêncio e sem liberdade para decidir o que fazer.
 
Bem hajam e muita força, Amigos Crohnistas

 

Voltar a Histórias de Crohn